As tentações de Jesus

Tempo de leitura: 3 minutos

Há uma passagem bíblica muito enigmática e por isso sujeita a inúmeras interpretações, que é descrito em Lucas 4, onde Jesus vai até o deserto antes do início de sua missão redentora e é tentado pelo diabo por 40 dias e 40 noites.
Os mais apegados à letra jurarão de pés juntos a fidelidade absoluta dos fatos narrados vírgula por vírgula, enquanto os mais esotéricos enxergarão significados ocultos em uma parábola. Também outros acreditarão em textos inseridos por aqueles que dominaram os povos através dos séculos pelo medo.
Os espiritualistas em geral, vão desdenhar da importância desses fatos apontando o foco nas passagens moralistas dos texto evangélicos.
Todavia, à luz da razão e da revelação de Kardec, eles merecem um singelo estudo.
Interpretando sob a ótica de significados a serem aplicados em nossas vidas atuais, em seu segundo versículo é dito que Jesus foi tentado pelo diabo por 40 dias e noites, o que nos mostra a grande leva de distrações e oportunidades para desviar-se da luz Divina que existe no mundo. O homem está sujeito a sugestões de desvio de conduta por toda a sua vida e portanto, por sua invigilância, sujeito a tropeços.

Após isso 3 tentações são narradas.
Ao sentir fome e ser tentado, Jesus diz: “Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus”. Estudando essa passagem podemos entender que o alimento espiritual é tão vital para nossa vida quanto o alimento material, e quem não atende a esse princípio já está vulnerável a toda a sorte de tentações do rol dos 40 dias narrados. Alimentar-se espiritualmente é praticar uma religião séria, compreender e praticar as leis de Deus, amar, perdoar e servir ao próximo.

Na segunda passagem o texto mais importante está na oferta feita a Jesus: “Dar-te-ei todo esse poder e glória porque a mim foi entregue, e dou-a a quem quero. Portanto se Tu me adorares, tudo será Teu.” Os Reis e poderosos do mundo desde o início da civilização entregaram suas conquistas aos tentadores, e isso é real porque são materialistas, suas mentes só vêem o lucro, as posses, os holofotes e o domínio, escravizam os simples pelo tilintar das moedas. Porém existe uma condição pouco notada. O tentador acrescenta: “Se Tu me adorares, tudo será Teu”.
As posses do mundo são feitas para o homem, mas Jesus deixou a fórmula: “Buscai primeiro o Reino de Deus”. Meditemos nisso.

Na terceira tentação a vida física do Senhor é posta em perigo iminente e os textos sagrados são postos em dúvida como quem diz: Será mesmo que os anjos vão te impedir que morra?. Isso nos mostra claramente que não devemos nos deter em palavras mas no sentido delas em nossas vidas, e que a vida física material não deve ser menosprezada, embora saibamos que a espiritual é a verdadeira vida. Temos sim que cuidar com zelo de nosso corpo físico que é instrumento sagrado de nosso espírito.

Para os espíritas uma especial recomendação, vamos estudar as passagens evangélicas sob a luz do Consolador, buscando ensinamentos que se apliquem em nossa vida cotidiana e o quanto possível estarei trazendo algumas reflexões nesse site para nosso conhecimento.

Deus abençoe a todos.

Deixe uma resposta